Através de três estudos independentes, pesquisadores descobriram que a acupuntura, combinada com a moxabustão, é mais eficaz no tratamento de cólicas menstruais do que o ibuprofeno.Tratamentos de acupuntura, juntamente com a moxabustão, produzem resultados superiores ao tratamento oral de ibuprofeno. A acupuntura melhora a circulação sanguínea e características hemorreológicas em pacientes com dismenorréia (cólicas menstruais).

Pesquisadores da Universidade de Medicina de Hubei (Jiao et al.) realizaram um ensaio clínico controlado e confirmaram que o protocolo de combinação de acupuntura e moxabustão produz resultados superiores ao uso de cápsulas de ibuprofeno para controlar as cólicas do período menstrual. (Jiao et ai.) Concluiu-se que os tratamentos com acupuntura e moxabustão em casos de dismenorreia, tem um percentual total de eficácia, de 96,8%. Os tratamentos com cápsulas de libertação prolongada de ibuprofeno atingiram uma taxa total efetiva de 58,1%. O uso da acupuntura e moxabustão superou o ibuprofeno em 38,7%.

De acordo com a pesquisa independente de Zhao et al., a acupuntura é eficaz para melhorar as características hemorreológicas do sangue, regulando sua viscosidade, e melhorando a microcirculação do sangue no útero, em pacientes com dismenorreia.

Numa pesquisa experimental independente, Lu Ying (Hospital de Medicina Tradicional Chinesa Xianning) investigou a eficácia do tratamento de acupuntura e moxabustão em pacientes primários com dismenorreia. Lu Ying concluiu que os tratamentos de acupuntura e moxabustão produzem melhores resultados do que somente a acupuntura convencional. Atingindo uma taxa total de eficácia de 96,7%. Os tratamentos de acupuntura convencional atingiram uma taxa total de eficácia de 90%.

A taxa média de dismenorreia na China é de aproximadamente 30% a 40%. Durante a puberdade, a taxa é de aproximadamente 50%. Entre todos os casos de dismenorreia, 10% a 20% são graves. Os pesquisadores fazem um breve resumo da dismenorreia primária, segundo a visão da Medicina Tradicional Chinesa. Na MTC, a dismenorreia primária é classificada como um transtorno Jing Xing Fu Tong, A MTC classifica a dismenorreia primária em dois tipos principais de patologia : deficiência e plenitude. A dismenorreia primária por deficiência, é causada por deficiência de circulação de Qi e sangue, deficiência de fígado e rins, ou Qi e sangue. A dismenorreia primária por plenitude, é exacerbada por pressões emocionais, estagnação do Qi do fígado, estase de sangue. O consumo de bebidas frias durante a menstruação também contribui para a dismenorreia primária por plenitude.

Os pesquisadores também fornecem algumas informações sobre os princípios da MTC em relação ao tratamento da dismenorreia primária. Ao regular os meridianos Chong e Ren, melhora a circulação do sangue e do Qi, produzindo uma menstruação saudável, bem regulada e sem problemas. O ponto de acupuntura Guanyuan restaura consideravelmente o yuan (fonte) Qi, melhora a circulação do sangue e do Qi, elimina a estase do sangue, e alivia a dor em pacientes com dismenorreia. Administrar moxabustão em Guanyuan aquece os meridianos, expulsa o frio e regula os meridianos Chong e Ren. Guanyuan, Qihai e Zhongji são pontos que beneficiam o yang e regulam os meridianos Chong e Ren. Sanyinjiao é um ponto importante para a manutenção do fígado, do baço, e da saúde do rim e é consequentemente benéfico aos pacientes com dismenorreia.

Healthcare Medicine Institute

Referência: Jiao FL, Liang YC & He M. (2014). Therapeutic Observation of Acupuncture-moxibustion for Primary Dysmenorrhea. Shanghai Journal of Acupuncture and Moxibustion. 33(5).​​

Lu Y. (2014). Therapeutic Observation of Triple Acupuncture at Zhongji (CV 3) plus Mild Moxibustion for Primary Dysmenorrhea. Shanghai Journal of Acupuncture and Moxibustion. 33(7).

Zhao NX, Guo RL, Ren QY et al. (2007). Acupuncture therapy in treating primary dysmenorrhea, treatment efficacy and hemorheology study. Zhejiang University of TCM Journal. 31(3): 364-365, 367

 
Voltar